Quando sua vida muda por causa das cores de guarda roupa!

Pra começar,o assunto é tão simples e tão complexo ao mesmo tempo. A maneira de abordar a cor é um dos relacionamentos mais profundos e inconscientes que temos ao longo de nossas vidas.

Com isso, aprendemos, por exemplo, que há outra maneira de contar nossas próprias experiências de vida além das palavras, musicas e locais que frequentamos.

Há pessoas que têm um dom especial para combinar roupas, o que vestir ,outros, perceber antes de mais ninguém o que ficará na moda; e também existem aqueles que dominam a arte da mistura  e achar cores que combinam.

Quando eu tinha 21 anos já fazia cartelas com mais de 400 cores para a Rhodia, eu amava, e isso levei para as empresas que trabalhei com a Hering e Zoomp. Eu olho um tom e sei qual pigmento tem ali , se é cor quente, cor fria, e com isso fui dominando a técnica de perceber que certas cores ficam bem em uma pessoa e menos ou não na outra, e para saber o que cada modelo iria usar no desfile ou campanha eu punha e tirava roupas delas até saber qual era a melhor, uma vez eu na época ainda não tinha estudado este conceito.

Comecei fazendo intuitivamente e aprimorando aos poucos.
Percebendo que cores combinam com marrom, cor que muitos tem como difícil….

E as cores do guarda roupa falam muito de sua personalidade

Comece assim:

Por exemplo :Por que temos, uma cor favorita? “A coisa mais criativa a ser descoberta é viajar ao nosso banco de memória e pensar nas ocasiões especiais que aconteceram e que estão relacionadas a essa cor”.

Pode ser algo simples como quando éramos pequenos, há um sentimento de alegria depositado em sua memória em algum acontecimento que te marcou.Porque isso acontece de verdade!!!

A cor seria uma maneira de ter um conhecimento mais profundo de nós mesmos e também uma ajuda “para superar os momentos mais tristes ,onde poderíamos lembrar de usar a cor como uma ferramenta que traz felicidade” e depois disso , usar as que combinam melhor com a coloração de cada um.

Portanto, somos realmente livres ao escolher as cores que vestimos?

É normal a relutância em experimentar cores mais marcantes: As pessoas temem muito as críticas , somos muito inseguros ao expressar que não somos bons em cores….
Nem todo mundo é tão consciente das cores quanto os outros. Uma CONSULTORIA DE IMAGEM e de COLORAÇÃO PESSOAL , ajuda a descobrir mais sobre cores e aprender sobre as combinações.

Digo sempre às clientes, não adianta só misturar, tem que adequar ao seu estilo e tipo físico. Uma baixinha usando cores contrastantes vai ficar mais baixa visualmente, e vc TEM OBRIGAÇÃO de fazer o serviço completo pra ela.
Além disso, nossa noção de cor é amplamente determinada pela cidade ou país em que vivemos .
Sobre insegurança e mudanças eu digo:

Por que o guarda roupa costuma ser recheado de uma cor com a qual nos sentimos muito confortáveis?

Porque traz conforto!

Da mesma forma que o preto é geralmente um dos favoritos, devido à versatilidade que oferece, MAS o que acontece, quando o amamos e ao mesmo tempo nos aborrece ? qd é inadequado para sua coloração, qd é pesado, quando sua coloração quente não o valoriza….

Além disso,as mudanças não precisam ser drásticas, e como resultado, você vai descobrir quais são as cores básicas, pois PRECISAMOS DELAS, mas se sentirmos a ausência de alguns tons, podemos adicioná-lo. Como azul marinho, que muitas mulheres tem preconceito de usar…

Resumindo ,não se trata de esvaziar o guarda roupa  e enchê-lo com esses tons.

É sobre deixar a cor entrar em sua vida. Para abrir e brincar com ele, ser criativo . Mas é importante ter uma boa base de cores básicas.

Com isso , por praticidade e “olho” ,EU tenho 3 neutros e 2 coloridos , cada um precisa achar o ser e feliz com elas!